Francisco Salgueiro: “O avanço do digital é uma oportunidade enquanto autor”


Retomamos o nosso espaço de entrevistas com o Francisco Salgueiro, autor de livros como “Inocência”, “Homens há Muitos” ou do novo “O Anjo que Queria Pecar”. Em conversa ao programa Livraria Ideal da TVI24 referiu ter uma relação cada vez mais próxima com a leitura digital.

Nesta curta conversa com o eBook Portugal, procuramos saber um pouco mais sobre o seu posicionamento quanto à edição digital enquanto escritor e leitor.

Quando começou a sua relação com a leitura digital?
Quando percebi que é o futuro e como escritor tinha a obrigação de me adaptar ao futuro e não dizer mal dele porque sim. E também, porque sabia que em entrevistas me iriam fazer questões sobre isso e eu teria de as saber responder com conhecimento de causa.

Qual é o modelo do seu Kindle? Recomendaria a leitura em e-ink à de uma tablet?
Kindle Touch. Prefiro leitura em e-ink do que LCD porque a luz do LCD ao fim de algum tempo começa a cansar-me os olhos.

Enquanto autor, observa o avanço do digital com preocupação ou como uma oportunidade? Acha que as editoras se estão a modernizar perante a preponderância da Amazon, a grande “retailer” do online?
Oportunidade.  Através do self publishing do Kindle os direitos de autor são de 70% e da forma convencional 10%. A maioria das editoras não faz a mínima ideia do que deve fazer.

No programa Livraria Ideal falou com algum saber da ferramenta de autopublicação da Amazon. Gostaria de editar um ebook nesta forma?
É possível que já haja algo nesse sentido.

Tem alguma obra publicada em formato digital?
Sim. Já tenho uns 4 livros em formato epub  para Ipad.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.