Tiananmen, Tiananmen…


Agora que as “celebrações” dos 20 anos dos acontecimentos ocorridos na praça de Tiananmen tiveram um fim, aguarda-se por outra data redonda (25? 30?). Ou não.

O trauma, e mediatismo, de Tiananmen deixou marcas na cultura pop do planeta. Ao longo de duas décadas o nome do “quadrado” de Pequim tem sido influência para alguns artistas.

A primeira memória que tenho desse impacto é o tema “The Tiananmen Men” do álbum “The Politics of Ecstasy” dos americanos Nevermore. Recorda o manifestante que enfrentou o tanque de guerra com coragem e uma dosagem de loucura.

Dentro de sons mais pesados, outras bandas rescreveram a data. System of a Down em “Hypnotize”, Slayer em “Blood Red”, Skinny Puppy em “Tin Omen”, Testament em “Seven Days in May” e os bem portugueses Kalashnikov no som “Tiananmen Tiananmen, Kill another Yellow Man”.

Bandas e artistas mais reputados tiveram referências directas ou indirectas aos acontecimentos de Tiananmen: Joan Baez “China”, Marillion “The King of Sunset Town”, REM “Shiny Happy”, Sinéad O’Connor “Black Boys on Mopeds”, Siouxsie and the Banshees “The Ghost in You”, Roger Waters “Watching TV”, entre outros.

Post publicado no Do Vinil ao Digital a 15.06.2009

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.