Há limites… a aumentar no Twitter, Gmail e Youtube


[este artigo foi originalmente publicado no blog Twitter Portugal a 10.07.2009]

O vídeo HD, o blu-ray, a memória hardware com maior capacidade e a fibra óptica estão a acompanhar e a moldar novos comportamentos dos internautas. Mais bytes em partilha implicam um reajuste por parte das plataformas que usamos na rede.

No espaço de duas semanas o Twitter, o Gmail e Youtube aumentaram a lotação de envio, registo e serviço.

O Twitter API (Application Programming Interface) é bem conhecido por programadores e “geeks”. Graças a ele, e através dele, fazem-se aplicações, widgets e sites em partilha com os dados da rede do passarinho.

Recentemente, o Twitter API estendeu de 100 para 150 as acções que podem ser realizadas por hora. Esta nova “ordem” facilita o serviço de aplicações como o Tweetdeck, por exemplo, com actualizações mais frequentes e aumento de tweets recebidos e enviados.

O Gmail alargou o limite dos ficheiros a enviar. Agora podem ser “despachados” anexos com 25 mb, anteriormente o correio electrónico do Google tinha uma demarcação de 20 mb.

Já o Youtube deu um grande passo para quem quer disponibilizar a sua obra de arte ao mundo. Até há poucos dias, vídeos com mais de 1 GB não podiam ser registados. O limite foi superado para a marca dos 2 GB dando maior a possibilidade de se colocarem vídeos em alta definição (HD), uma das apostas diferenciadoras do mercado audiovisual actual.

O tamanho importa e o Google volta a evidenciar como se deve fidelizar clientes. Ainda se lembram como o Gmail derrotou em “três tempos” o Hotmail e Yahoo Mail dispondo de 1 GB de armazenamento para as mensagens?

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.